• Hub Logístico
      • Certificado Digital
      • Consultoria de Ecommerce

Remarketing para lojas virtuais: saiba as tendências e como usar

Blog do Bling – Dicas de Gestão e Sistemas ERP para e-commerces e empresas

Você já passou pela situação de procurar um produto no Google e, em poucos minutos, encontrar o modelo ideal com o melhor custo-benefício, sem precisar sair de casa?

Mesmo ao encontrar uma oferta vantajosa, pode haver motivos para não concluir a compra em uma loja virtual. 

Curiosamente, anúncios desse produto desejado podem continuar aparecendo em outros sites que visitamos.

Se isso já aconteceu contigo, saiba que não é coincidência. 

Esse fenômeno é resultado da estratégia de Remarketing. 

Muitas pessoas se perguntam como outro site sabe exatamente o que estão buscando, mas essa técnica pode ser uma aliada poderosa para aumentar as vendas do seu e-commerce.

Interessado em saber mais? 

Descubra as técnicas avançadas de remarketing para lojas virtuais e como ele pode impulsionar o seu e-commerce neste guia que preparamos. 

O que é remarketing no e-commerce?

O Remarketing, em essência, consiste em direcionar estratégias de marketing novamente para o mesmo indivíduo. 

O objetivo é impactar repetidamente uma pessoa que já demonstrou interesse em um produto em uma loja online.

A principal meta do Remarketing é a conversão, pois nem sempre o usuário decide adquirir um produto ou serviço na primeira vez que o encontra.

Ao lembrar o usuário de que o item desejado continua disponível para compra, pode-se aumentar seu interesse e, consequentemente, concretizar a venda.

Ao exibir repetidamente seus produtos e sua marca para visitantes que já acessaram seu e-commerce, é possível:

Destacar os benefícios da compra e gradualmente convencer o visitante a realizar a ação desejada;

Aumentar o reconhecimento da sua marca;

Atrair mais tráfego para o seu e-commerce;

Segmentar a estratégia para usuários com maior potencial de se tornarem clientes;

Reduzir a taxa de abandono de carrinho.

Quais são os tipos de remarketing?

Remarketing de Display

Esses anúncios são exibidos enquanto os usuários navegam em outros sites que fazem parte da rede de display do provedor de anúncios, como o Google Display Network.

Com ele, é possível aproveitar tanto a rede de display quanto a rede de pesquisa. Utilizando a rede de display, os anúncios do seu e-commerce serão exibidos em sites parceiros visitados pelo usuário.

Por outro lado, na rede de pesquisa, os anúncios aparecerão apenas quando o usuário buscar por termos relacionados aos produtos e/ou serviços que você oferece no Google.

Remarketing em redes sociais

É uma das técnicas avançadas de remarketing para lojas virtuais projetada para reconectar com usuários que já interagiram com uma marca ou empresa nas plataformas sociais.

Esta abordagem envolve a exibição de anúncios personalizados para esses usuários, com o intuito de relembrá-los da marca, aumentar o engajamento e, assim, impulsionar as vendas.

Com o aumento constante do número de usuários nas redes sociais, plataformas como Facebook e Instagram tornaram-se fundamentais para estratégias de remarketing.

Além de serem locais de interação social, essas redes são importantes para a descoberta de produtos e serviços.

Portanto, aproveitar essas plataformas para reengajar seu público pode resultar em um aumento significativo de conversões e, consequentemente, das vendas.

Remarketing de pesquisa

O Remarketing para Pesquisa é um novo recurso do Google que está sendo lançado após a fase Beta para aprimorar o desempenho das campanhas.

Seus anúncios são exibidos quando um usuário que já visitou seu site realiza novas pesquisas com palavras-chave relevantes ao seu segmento, previamente selecionadas por você.

Assim, você pode apresentar anúncios mais pertinentes para usuários com maior potencial de conversão.

Para implementar o remarketing de pesquisa, assim como no remarketing convencional, é necessário criar uma Tag de Remarketing e instalá-la nas páginas onde deseja formar as listas de remarketing.

Após a instalação da tag no seu site, você pode integrar a lista de remarketing aos seus grupos de anúncios existentes ou criar novos grupos específicos para exibir anúncios personalizados.

Isso permite que, quando um usuário que já visitou seu site pesquisar pelos termos determinados, ele visualizará seus anúncios correspondentes.

Remarketing por e-mail

O e-mail de remarketing, também conhecido como “remarketing email” ou “e-mail de retargeting”, envolve o envio de e-mails direcionados às pessoas com base em seu comportamento e interesses.

Esta técnica visa converter mais clientes, pois os e-mails enviados são geralmente mais relevantes para os destinatários.

De maneira geral, há dois métodos que podem ser usados para o remarketing por e-mail:

E-mail remarketing por gatilho: após um certo período ou quando um cookie do navegador registra atividades recentes no site, é possível enviar e-mails mais direcionados, acionados por gatilhos específicos, como nas campanhas de carrinho abandonado.

E-mail remarketing por anúncios: pode-se utilizar dados comportamentais e cookies do navegador para identificar quando as pessoas revisitarem seu site e, assim, realizar uma nova segmentação com anúncios no Facebook e no Google.

Quais as técnicas avançadas de remarketing para lojas virtuais?

A segmentação de público envolve a divisão da audiência em grupos menores com características e interesses similares.

Além de aumentar a eficiência das estratégias de marketing, essa prática também aprimora a experiência do usuário, assegurando que os anúncios sejam percebidos como úteis e não invasivos.

A seguir, explore as melhores técnicas avançadas de remarketing para lojas virtuais e muito mais.

Segmentação comportamental

O cerne de toda campanha de remarketing eficaz reside em listas bem organizadas sobre o comportamento do público-alvo!

Essas listas consistem em grupos de usuários que acessaram um site específico, mas não finalizaram uma ação desejada, como uma compra ou inscrição.

Aqui estão algumas estratégias eficientes para a criação dessas listas:

Carrinho abandonado: uma estratégia altamente eficaz de remarketing é direcionada aos usuários que colocaram itens no carrinho de compras, mas não finalizaram a compra;

Tempo de visita: segmentar os usuários com base na duração de sua visita ao site pode indicar o nível de interesse. Geralmente, aqueles que passam mais tempo navegando demonstram um interesse mais profundo e, portanto, estão mais próximos de realizar uma decisão de compra.

Visitas frequentes: dê importância ao usuário que retorna frequentemente ao site. Isso demonstra um alto nível de interesse, e segmentar esses visitantes é crucial para convertê-los em clientes fiéis.

Visitantes de página específica: segmentar os usuários que acessaram uma página específica do seu site, mas não efetuaram a compra, permite direcionar anúncios específicos para esses produtos, incentivando assim a finalização da compra.

Segmentação por demografia e geografia

A segmentação demográfica é uma ferramenta vital para aprimorar suas estratégias, permitindo direcionar suas ações para o público-alvo adequado.

Essa abordagem possibilita categorizar o público em grupos mais específicos, identificando potenciais compradores para o seu negócio.

Segmentação por tempo, frequência e interesses

Para realizar uma segmentação precisa, é fundamental entender as atividades, os interesses dos usuários. 

Abaixo, veja algumas formas de utilizar essas informações.

Atividade específica: observar atividades como downloads de materiais ricos, visualizações de vídeos ou inscrições em newsletters auxilia na segmentação de usuários de acordo com seus níveis de interação.

Condutas de compras anteriores: examinar compras anteriores auxilia na segmentação de campanhas de remarketing, visando promover produtos complementares ou novos lançamentos que possam atrair interesse desses clientes.

Interesses: se o seu site possui formulários, os dados coletados podem ser essenciais para a segmentação. Por exemplo, um usuário que se registra para receber informações sobre um tipo específico de produto pode ser direcionado para receber anúncios relacionados a esse produto.

Histórico de navegação: analisar as páginas acessadas e o tempo de permanência pode fornecer informações valiosas sobre os interesses do usuário. Esses dados são fundamentais para desenvolver campanhas de remarketing personalizadas de forma eficaz.

Segmentação por valor do cliente

A segmentação de clientes com base nos valores percebidos leva em conta as experiências e necessidades dos consumidores para fornecer produtos e serviços pertinentes.

Essa estratégia permite personalizar sua abordagem de marketing, fortalecer o relacionamento com os clientes e impulsionar os lucros.

Para esse ponto, considere os seguintes fatores:

Determinação do ICP: primeiramente, é essencial entender o perfil ideal de cliente para o seu negócio. Com base nesse entendimento, é possível segmentar leads e clientes de forma adequada;

Definição dos objetivos de ação: eles guiarão as atividades das equipes responsáveis pela divisão dos grupos. É crucial assegurar que esses objetivos sejam alinhados com o modelo de negócio da empresa.

Critérios da segmentação: envolve decidir como leads e clientes serão agrupados, considerando aspectos como geografia, demografia, comportamento, ou uma combinação desses fatores, conforme mencionado anteriormente.

Qual a importância de anúncios personalizados no remarketing?

Em essência, o principal objetivo do remarketing é aumentar as conversões, um desafio significativo para os e-commerces. Isso porque, segundo uma pesquisa da Experian Hitwise, a taxa média de conversão no Brasil é de apenas 1,65%.

Dessa forma, com a introdução de anúncios personalizados, os anúncios personalizados assumem um papel vital ao estabelecer conexões mais profundas entre o negócio e os consumidores, aumentando a lealdade e impulsionando as vendas.

Esse tipo de abordagem permite que as empresas se comuniquem com os clientes de forma mais eficaz, o que proporciona uma sensação de atenção personalizada que contribui para melhorar o engajamento e a satisfação do cliente.

Por isso, entender os principais anúncios de remarketing fazem toda a diferença na hora da delimitação da estratégia. Confira abaixo os principais tipos.

Anúncios dinâmicos

Os anúncios dinâmicos de pesquisa são uma excelente forma de alcançar clientes que estão pesquisando no Google exatamente o que sua empresa oferece.

São particularmente eficazes para anunciantes com sites bem estruturados ou inventários extensos, pois segmentam os anúncios com base no conteúdo do site e complementam as campanhas com base em palavras-chave.

Os anúncios dinâmicos de pesquisa utilizam o conteúdo das páginas de destino do seu site para direcionar os anúncios conforme as pesquisas dos usuários.

Existem várias opções de segmentação disponíveis para selecionar quais páginas de destino serão utilizadas pelos anúncios.

Criatividade e design

Neste aspecto está relacionado o criativo do anúncio. Refere-se à imagem que o acompanha. 

É essencial esclarecer essa distinção básica, já que muitas pessoas confundem o criativo com o próprio anúncio, mas não é exatamente assim.

Os criativos representam apenas a parte visual dos anúncios. 

Tipicamente, um anúncio em mídias pagas, por exemplo, é composto por diferentes elementos:

O criativo: texto e imagem que se complementam e estão alinhados com os princípios do copywriting;

O copy: o texto que acompanha o anúncio, quando necessário. É o que comumente chamamos de “legenda” em redes sociais;

O público: as configurações feitas diretamente na plataforma de anúncios para definir interesses, localizações e interações recentes do público-alvo.

Mensagem e oferta

Assim, podemos citar os anúncios de clique para mensagem que são uma maneira eficaz de transformar interações em oportunidades para expandir seus negócios. 

Conectando-se com clientes em potencial nos locais onde eles passam a maior parte do tempo.

Você pode criar esses anúncios em várias plataformas, tanto em desktop quanto em dispositivos móveis, desde sua página do Facebook, perfil do Instagram, aplicativo WhatsApp Business, gerenciador de Anúncios ou Meta Business Suite.

Quais são as práticas para anúncios de remarketing eficazes?

Ao desenvolver anúncios de remarketing, é fundamental seguir as melhores práticas para assegurar que suas campanhas sejam eficazes e capturem a atenção do seu público-alvo.

Afinal, essa abordagem proporciona uma oportunidade única de reconectar usuários que já interagiram com sua marca, sendo a criação de anúncios atrativos um elemento vital nesse processo.

Mensagem persuasiva

Empregue mensagens persuasivas e convincentes. 

Enfatize os benefícios do seu produto ou serviço e crie um senso de urgência para motivar os usuários à ação.

Design relevante

O design deve ser atrativo e pertinente. Utilize imagens de alta qualidade, cores vibrantes e elementos visuais que enfatizem a mensagem que você deseja comunicar.

CTA eficiente

Incorpore um call-to-action (CTA) claro e impactante nos seus anúncios. 

O CTA deve ser direto e guiar o usuário sobre a ação desejada, seja efetuar uma compra, completar um formulário ou visitar seu site.

Faça otimização contínua e Teste A/B

Realize testes A/B para descobrir quais elementos dos seus anúncios estão alcançando melhores resultados.

Além disso, otimize constantemente seus anúncios com base nas métricas e no feedback do público, buscando sempre melhorar o desempenho das campanhas de remarketing.

Quais as tendências futuras em remarketing?

O remarketing já se tornou uma prática significativa que os anunciantes não podem ignorar e, conforme indicado pelo relatório State of Personalization da Twilio, os consumidores buscam por relevância. 

Porém as marcas enfrentam desafios para entregá-la.

Aproximadamente 62% dos consumidores esperam receber mensagens personalizadas, e falhar em proporcionar essa experiência pode resultar na perda dessas oportunidades.

Isso ressalta a crescente importância de personalizar as campanhas de marketing para atender às preferências individuais dos clientes. 

Além desse ponto, podemos citar:

Remarketing preditivo: a IA será usada para prever quais clientes são mais propensos a converter e, em seguida, direcioná-los com anúncios e mensagens remarketing no momento certo;

Omnichannel: as empresas veicularão anúncios e mensagens dessa abordagem em todos os canais que seus clientes usam, incluindo sites, aplicativos móveis, email, mídia social e até mesmo dispositivos domésticos inteligentes;

Predominância de remarketing de vídeo: o vídeo se tornará um formato de ainda mais prevalente, pois as pessoas passam mais tempo consumindo esse tipo de conteúdo.

Inclusive, para se ter uma ideia, o consumo de vídeo em diversos formatos atingiu 99,63% da população nacional em 2023, conforme indicado pelo estudo Inside Video 2024 realizado pela Kantar IBOPE Media.

Neste guia completo, as principais técnicas avançadas de remarketing para lojas virtuais e seu impacto positivo no crescimento do seu e-commerce. 

Com o auxílio de ferramentas e métricas específicas, é viável desenvolver campanhas eficazes para atrair novos clientes para o seu negócio.

A conversão, como mencionado anteriormente, é o objetivo primordial do remarketing, focando no estabelecimento de um relacionamento contínuo com os visitantes da sua loja virtual.

Cada anúncio exibido ou e-mail enviado tem o propósito de nutrir esse relacionamento e aproximar o usuário da decisão de se tornar um cliente.

O post Remarketing para lojas virtuais: saiba as tendências e como usar apareceu primeiro em Blog do Bling.

Share the Post:

Related Posts